A hora é essa - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           EDITORIAL

A hora é essa

Editorial

Ao prorrogar o contrato e garantir a operação da balança fixa para a pesagem de caminhões na Rodovia Mogi-Guararema (SP-66), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) preserva a segurança dos usuários e tranquiliza principalmente moradores de César de Souza, Botujuru, Sabaúna e Luis Carlos, os primeiros a temerem a interrupção desse serviço.

O posto de controle do tráfego pesado ganhou ainda mais relevância com o fim da base da Polícia Rodoviário, que durante anos funcionou naquele local, e se manteve como o único recurso de fiscalização da estrada de interligação entre Mogi das Cruzes e Guararema.

Algumas semanas atrás, quando começaram a circular as notícias sobre as dispensas de funcionários da Vetec Engenharia Ltda, que responde pela operação do local, moradores procuraram este jornal para alertar sobre uma possível interrupção da pesagem. Anteontem, acabou o prazo de vigência do contrato entre o DER e a empresa.

Logo depois da veiculação da notícia, e da intermediação dos deputados estaduais André do Prado (PR) e Luiz Carlos Gondim Teixeira (Solidariedade), o DER descartou a desativação da balança fixa, e prorrogou o contrato de prestação de serviços.

Prevaleceu o bom senso. Em 2014, o fechamento do Posto Rodoviário foi um duro golpe no quesito segurança desse acesso, cada vez mais utilizado por moradores das duas cidades. E, no futuro, as previsões de ocupação da região leste de Mogi das Cruzes deverão impactar ainda mais no volume de veículos da Mogi-Guararema, utilizada anteriormente por caminhoneiros que fugiam da fiscalização do complexo rodoviário Ayrton Senna-Carvalho Pinto. O DER decidiu prorrogar o contrato até a finalização do processo licitatório.

A reação da comunidade, em rapidamente pressionar as lideranças e o DER, é ponto a ser observado. A pressão popular surte efeito na defesa de interesses da comunidade. Ainda mais num ano como o atual, de eleições municipais, quando as respostas dos governos são mais ágeis. Como se vê nesse episódio.

Na esteira desse assunto, vale lembrar uma reivindicação antiga: a instalação de balanças fixas nas rodovias Mogi-Salesópolis(SP-88) e Mogi-Bertioga(98). Ambas registram um tráfego considerável de caminhões e estão a merecer, há tempos, esse tipo de fiscalização.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone