Autor de crimes com machadinha terá tratamento psiquiátrico - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           DESTAQUE

Autor de crimes com machadinha terá tratamento psiquiátrico

DESTAQUE, Policia

Jonathan é acusado de degolar vítimas com machadinha. (Foto: Arquivo/ O Diário)

Jonathan é acusado de degolar vítimas com machadinha. (Foto: Arquivo/ O Diário)

LAÉRCIO RIBEIRO
Ao ser capturado em sua casa, no Bairro do Botujuru, em dezembro de 2014, depois de matar 6 pessoas, em menos de uma semana, (cinco em Mogi e uma em Poá) utilizando uma machadinha, Jonathan Lopes de Santana, então com 21 anos, alegava na Delegacia Seccional, onde foi autuado em flagrante pelo delegado Luiz Roberto Biló, que ele tinha “pacto com o diabo”. Em agosto último, a Justiça baseada em laudo psiquiátrico e pelo fato de ele admitir os homicídios, proferiu sentença no Fórum de Mogi, determinando a internação do réu em hospital psiquiátrico, o que deverá acontecer nos próximos meses, mas, por enquanto ele se encontra recolhido em uma penitenciária na cidade de Tremembé, no Vale do Paraíba.

O promotor de Justiça Leandro Lippi Guimarães confirmou, ontem, a decisão de internação e esclareceu que o pedido foi feito por ele e pelo defensor de Jonathan.

Júri
Diferentemente do que foi divulgado, na edição desta quarta-feira pelo jornal após entrevista com o advogado José Beraldo, o ajudante geral Midigley Alexandre Passos Vieira, de 21 anos, foi condenado a 12 anos de reclusão por homicídio doloso (com intenção) qualificado, no julgamento concluído, às 20 horas, de terça-feira, no Fórum local. O crime não foi desclassificado para lesão corporal seguida de morte.

O promotor de Justiça Leandro Lippi Guimarães explicou, nesta sexta-feira (7), a O Diário que vai recorrer da sentença de 12 anos, pedindo o aumento para 16 anos, o que considera uma sentença justa. O advogado José Beraldo afirmou também que “vou recorrer da pena, pois o meu cliente foi constrangido ao ficar algemado durante o julgamento”.

O ajudante Midigley matou com golpe de faca no pescoço Ricardo Terrinha, de 31 anos. O crime foi praticado em 2014, durante uma festa, no Jardim Universo. O réu segue preso.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone