Balão atinge telhado de casa na Vila Oliveira - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           DESTAQUE

Balão atinge telhado de casa na Vila Oliveira

DESTAQUE, Policia

Balão caiu em cima de casa e pegou fogo. (Foto: Reprodução/ TV Diário)

Balão caiu em cima de casa e pegou fogo. (Foto: Reprodução/ TV Diário)

LAÉRCIO RIBEIRO
Um dia após o balão atingir o telhado de uma residência, na Vila Oliveira, causando pânico entre vizinhos e outros moradores do bairro que chegaram a filmar a cena e divulgá-la via rede social e à Imprensa, o delegado Luiz Roberto Biló, titular em exercício na Delegacia de Meio Ambiente, da Seccional de Mogi das Cruzes, afirmou que “é crime, fabricar, transportar e soltar balões, pois os acusados podem ser autuados em flagrante e estão sujeitos a três anos de reclusão”.

Segundo a autoridade, o caso que aconteceu na Vila Oliveira, ainda não foi informado à Polícia Civil, mas se isso acontecer passará a ser investigado. A dona do imóvel não quis se identificar, porém ficou indignada com os baloeiros, uma vizinha chegou a ser ameaçada se chamasse a Polícia. “Um deles falou que eu iria levar um pipoco (tiro)”. Outros balões foram vistos em pontos diferentes de Mogi e cidades da Região do Alto Tietê.

“O problema, além dos danos provocados pelos balões, é que temos que ver o aspecto da ação dos invasores. Eles invadem o imóvel e causam depredações, tudo para pegar o balão ou o que restou dele, como a tocha”, disse o titular.

Ainda conforme frisou o delegado Biló, “aquele que solta balões têm que estar ciente do perigo que provoca, já que eles podem atingir áreas preservadas, fábricas e até mesmo casas, como aconteceu domingo em Mogi”.

Além de finais de ano, os balonistas também costumam agir nas festas entre junho e julho. Mais do que entretenimento, soltar balões é considerado um ato gravíssimo conforme a legislação penal.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone