Dá para melhorar - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           EDITORIAL

Dá para melhorar

Editorial

As atuais condições da Estrada do Pavan, no Bairro da Volta Fria, demonstram uma grave falha de segurança provocada pela falta de conservação e manutenção em um acesso usado por quase mil veículos por hora, a maioria deles, caminhões obrigatoriamente desviados por esse caminho para entrar em Mogi das Cruzes.

O tráfego pesado provoca um maior desgaste do pavimento do principal acesso entre as rodovias Mogi-Dutra e Mogi-Bertioga, e demais ligações rodoviárias que registram um grande movimento de carga, como a Mogi-Salesópolis e a Mogi-Suzano (SP-66).

Os buracos e deformações da Estrada do Pavan precisam ser corrigidos antes do início do verão para oferecer segurança a todos os veículos que a utilizam.

A poucas semanas de receber um grande fluxo de veículos a caminho das praias, não era para a Estrada do Pavan estar tão mal conservada. Aliás, verdade seja dita, os cuidados com o pavimento deveriam ocorrer durante todo o ano.

O governo municipal perigosamente negligencia a segurança de milhares de pessoas, sujeitas a serem vítimas de um acidente causado por uma freada brusca ou uma manobra mal planejada.

A demora em se garantir a duplicação da Estrada do Pavan impõe dura derrota aos grupos políticos que estão no governo de Mogi das Cruzes desde a transformação dessa passagem em rota obrigatória para os caminhões.

Entra governo, sai governo, e não se conseguiu melhorar o ritmo da conservação, e nem um avanço na busca da solução definitiva, que seria a duplicação ou a oferta de sistemas de segurança hoje inexistentes, como o acostamento.

A estrada é municipal, mas presta grande serviço ao Estado porque recebe todo o tráfego de carros e caminhões que vão para o Litoral, o que legitima a luta mogiana para que o governo estadual ajude na execução desse projeto – como tem sido prometido, aliás, desde a duplicação da Mogi-Dutra.

Como dissemos em nossa reportagem de domingo, o verão está chegando e as previsões para o trânsito são desalentadoras. Em alguns finais de semana, o movimento de carros que passam por Mogi das Cruzes deverá triplicar entre dezembro e fevereiro, período de férias e festas.



Os problemas maiores serão notados na Via Perimetral e nas vias cortadas por ela, em boa parte da Cidade, e na região entre a Vila da Prata e os distritos de Taiaçupeba e Biritiba Ussu.

O único refresco será sentido na região central, com a entrega do segundo túnel do Complexo Viário Jornalista Tirreno Da San Biagio, previsto para dezembro.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone