Estado protela instalação do heliponto no Hospital Luzia - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           CIDADES

Estado protela instalação do heliponto no Hospital Luzia

Cidades, DESTAQUE

Governo Estadual ainda realiza estudos para a implantação do equipamento.  (Foto: Arquivo)

Governo Estadual ainda realiza estudos para a implantação do equipamento. (Foto: Arquivo)

SILVIA CHIMELLO
A Secretaria de Estado da Saúde informa que segue em fase de estudos técnicos a instalação do heliponto do Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, no Mogilar. Para acelerar o processo, o deputado estadual Luiz Carlos Gondim Teixeira (SD) volta a “pressionar” o Estado, por entender que o equipamento agilizará o atendimento de acidentados e de vários tipos de emergências médicas.

Nesta semana, ele encaminhou, por meio da Assembleia Legislativa, um requerimento à Secretaria para solicitar informações sobre a implantação do equipamento autorizado para pouso de resgate aéreo e também voltará a falar com o titular da Pasta, David Uip, para saber a previsão para atender o pedido.

“A instalação do heliponto em um hospital de alta complexidade como o Luzia é fundamental para salvar vidas. Mogi é um município servido por um sistema de rodovias com grande movimento, onde os acidentes acontecem com frequência, e precisa ter rapidez no atendimento às vítimas”, ressaltou.

O Hospital Luzia atende os 10 municípios do Alto Tietê, com população estimada em 1,5 milhão de habitantes. A unidade é referência no atendimento a vítimas de acidentes automobilísticos nas rodovias da Região, como Ayrton Senna, Mogi-Dutra, SP-66, Mogi-Salesópolis, Mogi-Guararema, Presidente Dutra e Mogi-Bertioga.

Esses registros de acidentes são constantemente atendidos, especialmente nos finais de semana, quando aumenta o movimento na Mogi-Bertioga. “Se o helicóptero puder pousar no próprio hospital, o atendimento será rápido e eficaz, oferecendo mais chances de salvar a vida da vítima. Por isso não vamos desistir desse projeto”, argumentou Gondim.

Atualmente, o serviço de resgate no Alto Tietê é feito por helicópteros do Estado e aeronaves da Polícia Militar, que integram o Grupo de Resgate Aéreo de Urgência (Grau). Sem o heliponto, as vítimas de acidentes graves são encaminhadas à unidade do Corpo de Bombeiros de Mogi, retiradas das aeronaves para depois seguir em ambulâncias até o hospital.

Na avaliação do próprio Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a instalação de um heliponto no Luzia deve representar redução no tempo de resposta de atendimento, apesar de o órgão ressaltar que independentemente disso, “a vítima sempre estará assistida pelo médico e equipe de enfermagem do Samu durante qualquer trajeto”.

O assunto vem sendo tratado desde o início desta gestão do governador Geraldo Alckmin (PSDB). No último mês de março, durante visita a Mogi, o secretário David Uip disse que já era “quase certa a instalação de uma base para os helicópteros da Saúde em Mogi”. Na ocasião, ele chegou a declarar que o hospital contaria com um dos dois helicópteros integrantes do Grau. Mas quem acabou saindo na frente foi o Hospital de Clínicas de São Bernardo do Campo que, em junho, teve o seu equipamento instalado para auxiliar os atendimentos de emergência e transporte de órgãos por aeronaves particulares ou da Polícia Militar.



Nesta semana, ao ser cobrada novamente por O Diário, a Secretaria encaminhou nota para informar que “o Alto Tietê está plenamente coberto pelos serviços de resgate, tanto por via aérea quanto terrestre”, mas que ainda assim, a instalação do heliponto do Hospital Luzia segue em fase de estudo técnico.

A Pasta ressaltou também, por meio de nota, que o serviço de resgate por via aérea ocorre normalmente na Região, com cobertura por duas aeronaves do resgate estadual. Além disso, observa que há apoio dos Bombeiros de Mogi e de duas ambulâncias do Samu de Mogi na mesma base, otimizando a distribuição das demandas emergenciais conforme o grau de gravidade.

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone