Quem aprovará reformas? - O Diário - Mogi das Cruzes , Suzano e Região do Alto Tiete
Fechar

           CARTAS

Quem aprovará reformas?

Cartas

Estados e municípios “gastam mais com a previdência superando dívida pública” diz estudo. Enquanto a previdência pública não seguir as mesmas regras da previdência privada, o País continuará derrapando. Governos tratam o servidor público como seres ungidos de poderes muito acima do brasileiro comum, se aposentando mais cedo, recebendo “salário integral”, quando o resto do País segue regras rígidas. Na iniciativa privada, o contribuinte paga de 1 a 10 salários mínimos “reais” e quando se aposenta recebe 50% pelo “salário referência”. Isto é, ele paga o dobro do que vai receber quando aposentado, fora a contribuição empresarial. É muito dinheiro para que a conta não feche. Isso mostra má administração e privilégios. Mesmo assim, deputados e senadores, de olho nas eleições a cada dois anos, quando retornam aos seus redutos eleitorais precisam se pavonear de “defensores dos pobres e oprimidos eleitores”, jamais aprovarão reforma nenhuma.  Em 2018, os brasileiros precisam rever sua preferência. Um País desenvolvido e igualitário, ou um País que paga com suor por privilegiados?

Beatriz Campos
beatriz.campos@uol.com.br

Compartilhe nas redes sociais...Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone